Informações Editoriais

I

Breviário de Filosofia Pública
ISSN 2236-420X

O Breviário de Filosofia Pública é um periódico de ensaios do GT Hume da ANPOF. O anseio preferencial é pelos escritos curtos. Apesar disso, não nos assustamos com o fôlego resistente, se for original. Os textos recebidos são avaliados inicialmente pelos membros do GT. A estes se somam, quando necessário, os membros da comunidade filosófica nacional. Se terminantemente necessárias, aceitamos as referências bibliográficas. Contudo, somos intolerantes às notas de rodapé. A nossa variabilidade temática inclui o mundo contemporâneo, mas nosso olhos brilham pelos trabalhos que versam sobre a filosofia de David Hume, sobre outros autores e autoras do período moderno, bem como sobre conexões do pensamento humeano com os demais períodos da história da filosofia.

Os ensaios precisam ser enviados para ckiraly@id.uff.br

Exigências quanto à forma e preparação de manuscritos

Os originais, em formato Word (doc; docx), deverão ser digitados em espaço 1,5, com a fonte Times New Roman tamanho 12. As margens direita e esquerda devem respeitar a distância de, no mínimo, 3 cm.

Referências

As referências bibliográficas utilizadas serão apresentadas no final do artigo, listadas em ordem alfabética, obedecendo às seguintes normas:

Livro: SOBRENOME, Nome (abreviado). Ano. Título em itálico: subtítulo. Número da edição, caso não seja a primeira. Local da publicação: Nome da editora.

Coletânea: SOBRENOME, Nome (abreviado). Ano. Título do ensaio. In: SOBRENOME, Nome (abreviado) do(s) organizador (es).Título da coletânea em itálico: subtítulo. Número da edição, caso não seja a primeira. Local da publicação: nome da editora.

Artigo em periódico: SOBRENOME, Nome (abreviado). Ano. Título do artigo. Nome do periódico em itálico, local da publicação, volume e número do periódico, intervalo de páginas do artigo, período da publicação.

Dissertações e teses: SOBRENOME, Nome (abreviado). Ano. Título em itálico. Local. Número total de páginas. Grau acadêmico e área de estudos [Dissertação (Mestrado) ou Tese (Doutorado)]. Instituição em que foi apresentada.

Internet (documentos eletrônicos): SOBRENOME, Nome (abreviado). (Ano). Título em itálico, [Online]. Produtor. Disponibilidade: acesso. [data de acesso].

Citações

Sugerimos que os/as autores/as sigam os modelos de citação à obra de Hume abaixo (utilizando algarismos arábicos ao invés de algarismos romanos):

Tratado da natureza humana: T livro, parte, seção, parágrafo.

Um resumo de um livro recentemente publicado / Abstract: A parágrafo.

Carta de um cavalheiro para seu amigo em Edimburgo: L parágrafo.

Investigação sobre o entendimento humano: EHU ou IEH seção, parte, parágrafo.

Uma dissertação sobre as paixões: P seção, parágrafo.

Investigação sobre os princípios da moral: EPM ou IPM Seção, parágrafo.

História natural da religião: N seção, parágrafo.

História da Inglaterra: H volume, capítulo, parágrafo.

Minha vida: MOL parágrafo.

Do suicídio: SU parágrafo.

Da Imortalidade da alma: IS parágrafo.

Diálogos sobre a religião natural: D Parte, parágrafo.

Sugerimos que as referências aos Ensaios sigam os modelos presentes no site davidhume.org (isto é, a sigla do título do ensaio e o parágrafo), como, por exemplo:

Da delicadeza do gosto e da paixão: DT, parágrafo.

Da liberdade civil: CL, parágrafo.

Cesar Kiraly

Professor de Estética e Teoria Política no Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense.